Os processos da argila

A argila é um material que em seu estado inicial é plástico, maleável, úmido e moldável, que assume outras formas e outros estados que alteram sua materialidade inicial, ao sofrer a ação da água, torna-se um material pastoso, aguado ou até mesmo líquido, ao  sofrer a ação do tempo e do sol, torna-se um material frágil, rígido e quebradiço e ao sofrer a ação de altas temperaturas torna-se um material rígido, sólido e íntegro. A argila é utilizada em processos tridimensionais com as crianças para criar elementos visuais e figurativos no espaço que as cerca.

O preparo

Assim como outros materiais, a argila requer tempo de preparo para que possa assumir sua forma plástica para sofrer a ação dos gestos das crianças.

Inicialmente ela precisará ser hidratada, pois ao ser armazenada, mesmo que da forma correta ela perdeu parte de sua umidade para o ambiente. Logo após precisará ser sovada para que ela absorva em toda a sua dimensão a água fornecida.

Parte do preparo para realizar uma modelagem engloba os materiais que serão utilizados no processo, como o preparo da barbotina (mistura de pó de argila com água para utilizar como ‘cola’ para duas formas modeladas), verificar a disponibilidade e limpeza das estéticas, da superfície e do ambiente, assim como a necessidade de reidratação da peça em dias mais quentes.

IMG_20230224_103522

Gestualidade

Ao trabalhar com o bloco de argila para construir sua modelagem, a criança utiliza dos gestos e das ações sobre o bloco, refinando cada vez mais sua movimentação e a forma que constrói, enquanto observa, admira e reflete sobre seu trabalho. Parte do processo de refinamento desse gesto que é iniciado na exploração da textura, do peso, da tatilidade, da responsividade, da plasticidade, da resistência e dos vestígios que a argila tem e produz ao sofrer a ação de quem a modela. A criança, portanto, rompe estados, limites e a própria solidez do material, empregando uma determinada força para criar uma forma em sua ação de modelar. Ao aplicar seu gesto sobre o bloco, todo o corpo da criança é ativado, portanto, optar por ambientes e situações que favoreçam a ação do corpo para compor o gesto, contribuirá para a assimilação e complexidade do movimento que ela fará para alcançar determinada forma. Preparar o setor de modelagem próximo ao chão pode ser um exemplo de situação onde a ação do corpo é favorecida.

Porcionamento - Pensamento matemático

Para construir as formas que farão a composição do todo que será modelado, faz-se necessário realizar o porcionamento do bloco maior de argila, que as crianças fazem retirando pedaços do bloco com um barbante ou um fio de nylon. A cada nova etapa da modelagem, decisões sobre tamanho, forma e proporção precisam ser tomadas para que a porção de argila retirada seja suficiente. A todo momento a criança reequilibra e acomoda esses novos saberes matemáticos que a auxiliam na realização da próxima etapa, portanto, devido ao processo de refinamento ficam cada vez mais exatas.

Imaginação

Ao iniciar seu processo de modelagem a crianças necessita, assim como os mestres renascentistas, utilizar sua imaginação para visualizar no bloco de argila aquilo que deseja modelar, e assim utilizar de seus gestos para porcionar, adicionar e subtrair do todo até que a forma que imaginou surja do bloco inicial.

Ao adicionar argila por exemplo, utilizam-se do método aditivo que consiste em separar uma porção de argila e adicioná-la ao bloco para compor mais uma parte do todo, porém ao retirar partes ela se utiliza do método subtrativo que assim como na escultura retira aquilo que não faz parte da forma que imaginou para o bloco.

Pensamento tridimensional

Assim como o pensamento bidimensional é construído no desenho e na pintura desde as primeiras marcas que a criança deixa até a construção de seu pensamento estético, o pensamento tridimensional também precisa ser desenvolvido para que os processos com a argila não sejam limitados a desenhos em baixo relevo. Ampliar a observação para o ambiente tridimensional que a cerca e refinar a ação do gesto para a construção em três dimensões favorece a ampliação da complexidade da modelagem que pode ter elevações, ocos, alturas, lacunas, vãos, cúpulas, profundidades  e formas distintas em uma mesma composição tridimensional.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escola Aurora

Berçário

Educação Infantil

Ensino  Fundamental

© 2023 Created with Royal Elementor Addons

Inscreva-se em nossa newsletter

You have been successfully Subscribed! Ops! Something went wrong, please try again.