Setores

Setores são espaços permanentes dentro das salas onde as crianças podem explorar de forma autônoma sua criatividade e imaginação dentro de uma intencionalidade dos professores, são eles: 

Setor de jogos tranquilos:  De acordo com Piaget, o desenvolvimento na primeira infância, pode ser sensivelmente oportunizado também por meio de jogos e brincadeiras. Nesse contexto, as crianças têm possibilidades de brincar com jogos de encaixe, de formas e cores, quebra-cabeça, memória, jogos lógicos-matemáticos, entre outros. Esses materiais ativam várias áreas, como: coordenação motora, orientação espacial, equilíbrio, concentração, raciocínio lógico, pensamento crítico, além de promover a comunicação e interação entre as crianças para construírem novos conhecimentos.

Setor de construção: Construir é um processo complexo, no qual a criança reúne suas experiências pessoais e transfere-as para os materiais disponíveis no ambiente, criando novas possibilidades e usando-os para transmitir ideias, sentimentos e narrativas através de suas construções. No setor de construção, as crianças trabalham em pequenos grupos e isso oportuniza o desenvolvimento de habilidades colaborativas, cooperativas e de comunicação, compartilhando ideias e trabalhando juntos.

Nesse contexto, as crianças gostam de construir casas, cômodos, prédios e pontes, criam trajetos e caminhos. Durante suas investigações, elas se deparam com alguns conceitos como: equilíbrio, força da gravidade, inércia, comparação, classificação, espaços bidimensionais e tridimensionais, formas geométricas, identificação de pontos, entre outros.  

De acordo com Loris Malaguzzi “Quanto mais ampla for a gama de possibilidades que oferecemos às crianças, mais intensas serão suas motivações e mais ricas suas experiências”.

Setor de mesa de luz: A superfície luminosa consegue atrair a atenção da criança, mantendo-a com um alto nível de concentração. Manipulando os recursos disponíveis para trabalho com a mesa de luz, a criança vai construindo o conhecimento e apurando seu olhar para as minúcias.

A luz é um material potente, uma linguagem e uma forma com a qual as crianças criam novas maneiras e possibilidades de aprendizado, encontrando e  tomando consciência dos detalhes das coisas.

Ao brincar com a luz, a criança percebe as cores e formas de outra perspectiva. As luzes contribuem para dar sombra aos objetos, permitindo à criança ter uma outra percepção das coisas e do entorno, além de desenvolver a coordenação motora e a criatividade.

Setor de vida prática: Neste setor, inspirado em Maria Montessori, as crianças têm a oportunidade de vivenciar pequenas tarefas do cotidiano, como estender, dobrar e guardar roupas e meias, explorar fubá com grãos, peneiras e funis (transferência de várias formas técnicas e com objetos diferentes), arrumar malas, varrer o chão; assim como trabalhar com classificação e seleção; definição de maior e menor; cortar e descascar frutas e legumes, entre outros. Além de  ajudar na concentração e na coordenação dos movimentos, as propostas de vida prática ajudam a criança a adquirir mais autonomia para pequenos atos da vida em sociedade.

Setor do papel: As crianças fazem explorações de materiais riscantes diversificados, usam suportes diferentes descobrindo texturas, formas e cores, exploram a cola, a tesoura, de forma a desenvolver habilidades motoras necessárias para a escrita. Fazem desenhos de observação de elementos da natureza para aprimorar o olhar; fazem autorretratos para  perceber detalhes e diferenças que as tornam únicas, ampliando o olhar sobre si e o outro.

Setor da leitura: Este espaço é, acima de tudo, um convite para o mundo da imaginação, pois a criança que lê e tem contato com livro desde cedo tem oportunidade de apropriar-se de um vocabulário rico e diversificado. A leitura diária na escola e em casa, promove a atenção, a concentração, assim como o  conhecimento, a aceitação e a compreensão da diversidade de culturas que existe no mundo. 

Setor de faz de conta: Neste setor, as crianças são convidadas a explorar elementos que fazem parte da realidade usando sistemas simbólicos que estimulam a imaginação e a fantasia, como: faz de conta de escritório, cozinha, mercadinho, acessórios, carrinhos, ferramentas e bonecas. O jogo simbólico está associado ao desenvolvimento do pensamento e da linguagem, pois a criança transforma os objetos para adequá-los à realidade que quer recriar, utilizando narrativas e vivências de seu cotidiano.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escola Aurora

Berçário

Educação Infantil

Ensino  Fundamental

© 2023 Created with Royal Elementor Addons

Inscreva-se em nossa newsletter

You have been successfully Subscribed! Ops! Something went wrong, please try again.